sábado, 14 de dezembro de 2013

Centro XLVI - rua da Quitanda

Hoje voltamos à rua da Quitanda, para ver este belo prédio azulejado e com telhões de beiral de faiança vidrada, que estava em plena reforma quando lá estive para fotografá-lo.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

A. P. de Almeida & Malheiros (1889)


A propaganda acima, de 1889, talvez nos ajude um pouco a entender a predominância de azulejos holandeses, e em segunda lugar franceses, na cidade do Rio de Janeiro. Ela foi obtida no Almanak Administrativo, Mercantil e Industrial do Rio de Janeiro.

Observem também que mais abaixo há também a indicação de que este depósito vendia "telhas de barro vidrado para beirais", ou seja, provavelmente os telhões de faiança pintados em azul e branco, que já vimos vários aqui no blog, e que às vezes me parece que no Rio de Janeiro, apesar de tudo, do descaso e demolições em piedade, há ainda mais telhões de beiral de faiança vitrificada e pintada do que qualquer outra cidade portuguesa.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Azulejos Antigos no Rio de Janeiro – da saudade à descoberta de um patrimônio azulejar original


Estão disponíveis para todos os interessados os slides apresentados na comunicação "Azulejos Antigos no Rio de Janeiro – da saudade à descoberta de um patrimônio azulejar original" no Segundo Encontro O AZULEJO HOJE, organizado pela Câmara Municipal de Lisboa, no dia 6/12/2013, no Teatro Aberto, Lisboa, Portugal.

Os slides, com suas respectivas legendas, estão em um álbum público na página do facebook deste blog. Na capa do álbum está também o resumo da palestra apresentada no encontro.

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.748009748561502.1073741829.590030511026094&type=1&l=8f142ceada